Acompanhe nossa postagens no Google

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Tragédia em Miracema

Hoje por volta da 05h30min foi encontrado morto dentro de uma sala de aula da Escola Municipal Francisco Martins Nolêto na cidade de Miracema do Tocantins o vigia Martins Soares da Silva.




O vigia João Rosa Sobrinho(Dino Rey) conta que ao chegar pra substituir Silva encontrou a Unidade de Ensino trancada e que após chamar vária vezes sem resultado decidiu ligar para o Gestor da Escola o Sr. Mário Tavares de Lira Lima que imediatamente se deslocou para o local e após abrirem o portão perceberam que a sala da Direção e o laboratório de Informática estavam com as portas arrombadas e havia pelo pátio e banheiro da Escola marcas de sangue, a Policia Militar foi acionada pelo 190, que ao chegar ao local fez uma busca por toda a Unidade de Ensino e encontraram Silva morto em uma das salas de aula, o vigia estava debruçado com uma corda amarrada ao pescoço e a outra ponta ao pés com sinais de espancamento.



Para Lima que é gestor da Unidade de ensino parece ter sido latrocínio, que é o roubo seguido de morte, pois sentiram falta imediata de 01 notebook, acessórios de internet e 01 data show.



O Secretário Municipal de Educação Genes Francelino de Alencar disse está perplexo diante de tamanha violência, principalmente em uma cidade considerada pacata como Miracema. Alencar também disse ser esta a terceira vez que a Unidade de Ensino é roubada em menos de 07 meses. A ex-gestora da escola Clerislene Rocha disse que uma ocorrência foi em Setembro e outra em novembro de 2010 e em ambas foram feito o BO e perícia pela policia no local, mas sem resultado prático.



O Secretario disse também que recebeu logo cedo uma ligação do Prefeito Municipal de Miracema Junior Evangelista lamentando o fato.





André Pinto Sodré da Silva, filho da vitima muito abalado com o fato disse esta chocado com a situação e o que mais dói é a falta de informação. A policia Militar que isolou o local disse através do Major Vandevaldo Barros de Oliveira que responde pela 6ª CIPM que a PM em parceria com a policia Civil já estão em diligencia a procura de possíveis suspeitos do crime.

O caso já foi passado para a policia civil que iniciara as investigações.



Martins Soares de Oliveira, segundo a família estava trabalhando na Escola a pouco mais de dois meses e era morador do Setor Universitário.