Acompanhe nossa postagens no Google

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Deputado Pastor Eli Borges repudia decisão do STF sobre marcha da maconha

Um protesto contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de permitir a realização da “Marcha da Maconha” foi o motivo de um pronunciamento do presidente em exercício da Assembléia, deputado Eli Borges (PMDB), na sessão desta quinta-feira, dia 16. Em decisão unânime, o STF se manifestou favorável ao direito de manifestação de um movimento que pretende defender abertamente a legalização da droga, inclusive por meio de passeatas públicas.




Para Eli, o Brasil está misturando liberdade com libertinagem. “A marcha é, de certa forma, uma apologia ao crime. O País está criando um problema para si, porque as drogas causam imenso sofrimento às famílias como, por exemplo, é o caso do consumo de bebidas alcoólicas, que agravam os índices de acidentes no trânsito”, disse.

Ao encerrar seu discurso, Eli afirmou que a sociedade precisa reagir. Ele repudiou ainda a iniciativa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em participar da produção de um documentário que debate a legalização do consumo de maconha. (Glauber Barros)

Postado por Assessoria de Comunicação Jornal da missão às 19:41