Acompanhe nossa postagens no Google

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Tradutor do Novo Testamento para Lingua Indigena Xerente é homenageado em Feira Litérária no Tocantins


Pr. Guether recebe placa do Governador em Exercciio João Oliveira

A Feira Literária do Tocantins(FLIT), considerado o maior evento literário da região Norte do Brasil,  este ano de 2012 terá fases regionais e a fase da regional de Miracema acontece de 17 a 19 de maio na praça Mariano Cavalcante, próximo ao Fórum.
Cada FLIT regional escolhe um homenageado e o Pr. Guenther Carlos Krieger, missionário Batista entre os índios Xerente foi o escolhido para ser homenageado na FLIT Estação Miracema.
Pr. Guenther é missionário a mais de 50 anos entre os índios xerentes, foi fundador da primeira escola entre o povo xerente. Ele e sua equipe são os responsáveis pela criação da escrita xerente e é autor de várias obras literárias naquela língua, entre as principais estão: cartilhas de alfabetização, dicionário bilíngue Xerente-Português, hinário para o culto e o maior escrito da língua xerente, o Novo Testamento, fruto de um trabalho de tradução que levou cerca de quarenta anos de dedicação.

Após um discurso emocionado, o Missionário recebeu as homenagens, a começar pelo Excelentíssimo Senhor Governador do Estado e demais componentes da mesa, quinta-feira (17/05) às 20 horas no Auditório da FLIT,  montado na Praça Mariano Cavalcante. Para admiradores e interessados poderem conhecer mais de perto a sua história foi montada no local da feira uma barraca com exposição de fotos e material didático-pedagógico.

Durante o seu discurso o Missionário, com modéstia, disse não achar ter feito muita coisa na área literária para ser digno de uma homenagem, mas que a recebia como um bálsamo para o coração de um velho lidador no campo da Educação que já via o sol começar a declinar em sua jornada. Lembrou também dos tempo em que uma revista de noticia chegava a região de vez em quando trazida pelo Correio Aéreo Nacional e que esta servia para toda a cidade. Emocionou a todos os presentes ao lembrar que ao chegar aqui no Tocantins que então era o norte de Goiás, os índios xerente não chegava a quatrocentos e cinquenta e que, o que se ouvia os mais velhos da tribo dizer era: "um dia fomos muitos, agora nóis é pouco, só falta nóis acabá tudo". Pois o povo Xerente estava sendo dizimado por enfermidades oriundas do contato com o homem branco para as quais não tinham nem anticorpos nem remédios. Mas o Missionário encheu o peito para dizer que O Criador tinha outro plano para a nação xerente e que hoje os xerentes estão próximos de três mil. Realçou que pelo conhecimento das letras e por uma melhor compreensão das promessas do evangelho de Cristo o Xerente está melhor capacitado a enfrentar a nova realidade com que hoje se defronta, citou ainda, com alegria, terem os Xerente hoje quase duas dezenas de seus filhos com diploma universitário e algumas dezenas mais cursando escolas de nível superior, além de bom número de profissionais a nível de curso médio. Para exemplificar mencionou um fato ocorrido naquele dia, quando um conhecido seu lhe contou que ao levar seu pai ao Hospital Regional, este fora atendido por uma técnica de enfermagem índia xerente.
Pr. Guether ladeado por autoridades Tocantinenses

O Secretário Estadual de Educação do Tocantins, Danilo de Melo Sousa, em seu discurso disse que os escritos do Missionário não serão perdidos e que o governador do Estado do Tocantins, José Wilson Siqueira Campos, já autorizou a republicação de todo o material produzido por ele e sua equipe, através da Secretaria Estadual de Educação.

Esse missionário já recebeu outras homenagens pelos seus serviços prestados a esta região do país, entre eles o titulo de cidadão tocantinense.

Momentos como este mostram a relevância do evangelho na vida dos povos indígenas e glorificam o nome do nosso Deus.

Pr. Marcelo Borges Marinho
Diretor Executivo do Blog Tocantins Gospel